domingo, 31 de janeiro de 2010

088 Cobrir-te de beijos

Foto retirada do google


Podes ser qualquer pessoa, um mero artefacto onde te recordo ou tu, mesmo abraçada a mim, se os desejos de fantasia se tornassem realidade todos de repente.

Apesar de toda essa confusão instalada sinto uma vontade enorme de cobrir-te de beijos.

O caminho que veio dar a esta terra absorveu uma boa parte das tormentas que estavam para lá do Cabo Bojador, como se uma versão renovada e clonada de Vasco da gama tivesse reaparecido dentro do seu fato quatrocentista para gáudio da populaça em tempo de carnaval que se prolonga pelo ano inteiro.

Se a viagem foi boa é algo que nem pensei, mas a cada quilómetro passado, a cada instante bem apreciado, fui alimentado a esperança de te conhecer, fazendo reais alguns dos lugares comuns que consistem em pôr o corpo em movimento, porventura em poses subliminarmente eróticas, para depois partir para a loucura total.

Confesso-te que para te cobrir de beijos cheguei a suportar essas torturas apenas visíveis no dia seguinte, na recuperação de uma qualquer ressaca violenta.

O sentido das palavras é nulo ou de conteúdo abstracto, só que a obsessão dos beijos torna obtuso qualquer movimento que permita observar a tua mente, muito para além do corpo bonito que os meus olhos conseguem desejar.

Podes ser qualquer pessoa, mas o desejo de te abraçar, desnudar e amar até à exaustão vai-me compondo os dias até te voltar a reencontrar.

26-05-2008

1 comentário:

Ana disse...

É impossível não nos revermos todos, pelo menos um pouco naquilo que escreves. Este poema chamou-me particularmente à atenção. Já tive alguém que me disse muitas vezes algo parecido. É bonito de ser ler, está incrivelmente bem escrito, mas acredita...a passagem do sonho à concretização é maravilhosa, mas é preciso continuar a sonhar, a acreditar, a não desistir. Poucos são os que conseguem. E quando desistem a realidade é cruel demais. Momentos de felicidade, são nos cobrados a um elevado preço.
Parabéns e não deixes nunca de sonhar.....Beijinho...Ana Victorino (FB)